Escutas telefônicas complicar Adriano Boiadeiro

Notícias

037 leituras | 000 comentário | Notícias | Policial

terça-feira, 9 de julho de 2013 JOÃO PAULO PRUDÊNCIO

Escutas telefônicas revelam que deputado Adriano Boiadeiro ganhou carro de R$ 100 mil de ORCRIM

COMPARTILHE
 

Jair Montes e Beto Baba sao flagrados em reunião com Adriano Boiadeiro no municipio de Ariquemes.

São fortes as acusações de que o atual deputado estadual do estado de Rondônia, Adriano Boiadeiro (PRB), tenha tido participação direta no esquema, que de acordo com o Grupo de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil de Rondônia, efetuou fraudes milionárias contra instituições bancárias brasileiras.

 

Durante o levantamento de provas para a elaboração do inquérito policial entregue a Desembargadora Zelite Andrade Carneiro, do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, o deputado foi flagrado em reuniões com dois nomes apontados de serem os líderes da Organização criminosa, o vereador Jair Montes e o Alberto Siqueira (Beto Baba).

De acordo com os laudos do inquérito, no mês de junho de 2012, Adriano Boiadeiro, que era suplente na Assembleia Legislativa de Rondônia do então prefeito eleito do municipio de Jí-Paraná, Lourival Amorim, teve seu primeiro contato com a ORCRIM.

Imagens levantadas por agentes de polícia, mostram Jair Montes e Beto Baba chegando à uma reunião com o deputado Adriano Boiadeiro na cidade de Ariquemes. O ponto de encontro da reunião era a empresa klik.com.br, uma empresa que de acordo com o site oficial realiza serviços empresariais de comunicação via IP.

Registros de escutas telefônicas obtidos exclusivamente pelo Rondoniaovivo mostram uma conversa datada no dia 06 de julho de 2012 em que Fernando da Gata, acusado de tráfico e financiamento ao tráfico, fala para o vereador Jair Montes que já havia repassado um carro no valor de R$ 100 mil para Adriano Boiadeiro.

A idéia da organização era a de que assim que Adriano Boiadeiro assumisse sua cadeira no legislativo estadual, integrantes da quadrilha teriam cargos com altos valores dentro do gabinete do deputado.

Logo no dia de posse Adriano Boiadeiro reuniu grande parte dos integrantes da quadrilha em seu gabinete, ao que tudo indicava os chefes da ORCRIM teriam sob seu controle mais um gabinete para continuarem a realizar fraudes contra as instituições bancárias.

Uma escuta realizada pelos agentes da operação “Apocalipse” no mês de maio de 2013, mostra que um dos lideres da ORCRIM chegou a ensinar o deputado a movimentar suas contas sem chamar atenção.

Nos áudios registrados, um dos chefes da quadrilha orienta Adriano Boiadeiro a realizar um rodízio nos bancos afim de que ampliasse o limite de crédito bancário. Adriano Boiadeiro alega que já havia  aberto duas contas novas na cidade de Nova Brasilândia e que já havia reativado uma conta antiga.

Os indícios de que Alberto Siqueira (Beto Baba) teria o cotrole da verba de gabinete de Adriano Boiadeiro ficaram evidênciados após uma gravação telefônica onde Beto questiona e uma pessoa não identificada se o dinheiro da verba já havia caido. (Foto abaixo).

 

 

As  provas apresentadas pela Polícia Civil do Estado de Rondônia culminou com o afastamento de Adriano Boiadeiro da cadeira de deputado por quinze dias, porém frente as provas levantadas, ao que tudo indica, a Assembleia Legislativa deverá instaurar um inquérito para punir o exemplarmente o deputado que de acordo com a Polícia Civil do estado de Rondônia utilizava seu gabinete como parte integrante de uma organização criminosa.

fonte: rondoniaovivo Visualizar Impressão