Rádio Evangelizar

Rádio Evangelizar

 

 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

Rating: 3.1/5 (28 votos)




ONLINE
3








 

Previsão do tempo

 


Agevisa confirma morte de paciente por influenza

Brasil / Cujubim
Agevisa confirma morte de paciente por influenza A H1N1 em Rondônia
Quinta, 23 de Maio de 2013 - Atualizado em 19h54min

Paciente do sexo masculino, de 47 anos, morava em Cujubim

A Agência Estadual de Vigilância Sanitária de Rondônia (Agevisa) confirmou nesta quinta-feira (23) a morte de um homem de 47 anos pela gripe influenza A H1N1, ocorrida no dia 24 de abril no Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron). O paciente era do município de Cujubim, distante cerca de 160 quilômetros de Porto Velho. A campanha de imunização contra a doença foi prorrogada até o dia 31 de maio em todo o estado.
 
De acordo com a diretora da agência, Arlete Baldez, o homem deu entrada no Cemetron no dia 23 de abril. “O paciente apresentava um quadro grave de insuficiência respiratória, tosse e respondia pouco a estímulos”, relata a diretora. Diante dos sintomas foi registrada a suspeita da doença e o tratamento iniciado, mas o paciente não resistiu e morreu no dia seguinte a internação.
 
Uma amostra do sangue do paciente foi coletado e encaminhado ao Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. O resultado com a confirmação da doença chegou na quarta-feira (22). Segundo Baldez, este é o primeiro caso de óbito pela doença registrado em 2013. Em 2012 foram três mortes em todo o estado.
 
A diretora da Agevisa explica que uma investigação foi iniciada logo após o registro da suspeita. Um parente do paciente chegou a ter o material coletado sob a suspeita de também ter contraído o vírus, mas o resultado foi negativo. “Nós continuamos com a investigação, e todos os casos de gripe registrados na região estão sendo rastreados”, explica Baldez.
 
O município alcançou a meta de imunização de 80% do grupo de risco. Em todo o estado 80,9% do público alvo foi vacinado e a campanha segue até o dia 31 de maio. “Convocamos todos que estão dentro do grupo de risco que procure um posto de saúde para tomar a vacina, que é a maneira mais eficaz de prevenção da doença", alerta Arlete Baldez.
 
O grupo de risco é composto por gestantes, indígenas, presidiários, profissionais de saúde, pessoas com 60 anos ou mais e crianças de 6 meses a 2 anos. Doentes crônicos e mulheres no período de até 45 dias após o parto também devem ser vacinadas.


Autor: Vanessa Vasconcelos
Fonte: Globo G1/RO